What do the scientific literature and the political‑pedagogical projects reveal about the quality of higher education in nursing?

Main Article Content

Polyana de Castro Limeira
Otília Maria Lúcia Barbosa Seiffert
Lídia Ruiz‑Moreno

Abstract

Introduction: The current situation of higher education in nursing is marked the high number of courses whose quality levels require questioning. In order to ensure that the expansion of these courses has a quality criteria, the evaluation of the educational process is urgent. Objective: To examine the scientific literature on the thematic axis 1 (TA1): evaluation of the quality of higher education in Nursing (QHEN) and thematic axis 2 (TA2): perception of graduates about this quality; to understand the quality parameters that supported the development of Political‑Pedagogical Project (PPP) of undergraduate courses in Nursing. Methods: Bibliographic search, using combinations of the terms assessment, quality, Nursing, graduates and higher education; document search: analysis of the PPP of the undergraduate courses in Nursing in the state of São Paulo (SP) that provide the document for public consultation on the websites of higher education institutions. Results: Literature: TA1: international articles focus on clinical skills (predominance of a technical vision), absence of the concept of QHEN; TA2: national articles, aspects in need of improvement: infrastructure of higher education institutions, interdisciplinarity, managerial and leadership skills, overcoming the hospital‑centered model, stimulation of teaching practices and overcoming the dichotomy between theory and practice. Document search: only 6 of the 33 courses in SP provide their PPP; most of the National Curriculum Guidelines for Nursing were present in the analyzed documents. Conclusion: The national papers showed a broader perspective on QHEN, consistent with the humanistic aspect, unlike the international articles (technical vision); very small number of PPP available.

Downloads

Download data is not yet available.

Article Details

How to Cite
Limeira, P. de C., Seiffert, O. M. L. B., & Ruiz‑Moreno, L. (2015). What do the scientific literature and the political‑pedagogical projects reveal about the quality of higher education in nursing?. ABCS Health Sciences, 40(3). https://doi.org/10.7322/abcshs.v40i3.808
Section
Review Articles

References

1. Chaves VLJ, Amaral NC. Políticas de financiamento da educação superior no Brasil: o incentivo à privatização. In: Jezine E; Bittar M. Políticas de educação superior no Brasil: expansão, acesso e igualdade social. João Pessoa: Editora da UFPB; 2013.

2. Silva Júnior JR, Sguissardi V. A nova lei de educação superior: fortalecimento do setor público e regulação do privado/mercantil ou continuidade da privatização e mercantilização do público? Rev Bras Educ. 2005;(29):5‑27. http://dx.doi.org/10.1590/S1413‑24782005000200002

3. Tavares MGM, Meneghel SM, Robl F, Barreyro GB, Rothen JC, Sousa JV. Políticas de Expansão da Educação Superior no Brasil Pós‑LDB/96: desafios para a avaliação. Inter‑Ação. 2011;36(1):81‑9. http://dx.doi.org/105216/ia.v36i1.15029

4. Saupe R, Alves ED. Contribuição à construção de projetos político‑pedagógicos na enfermagem. Rev Latino‑Am Enfermagem. 2000;8(2):60‑7. http://dx.doi.org/10.1590/S0104‑11692000000200010

5. Brito MRF. O SINAES e o ENADE: da concepção à implantação. Avaliação. 2008;13(3):841‑50.

6. Houaiss A. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. Editora Objetiva; 2009.

7. Demo P. Qualidade da educação: tentativa de definir conceitos e critérios da avaliação. Est Aval Educ. 1990;(2):11‑25. http://dx.doi.org/10.18222/eae00219902389

8. Minayo MCS, Deslandes SF, Cruz Neto O, Gomes R. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 29ª ed. Petrópolis: Vozes; 2010.

9. Lüdke M, André MEDA. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: Pedagógica e Universitária; 1986.

10. Salamonson Y, Halcomb EJ, Andrew S, Peters K, Jackson D. A comparative study of assessment grading and nursing students’ perceptions of quality in sessional and tenured teachers. J Nurs Scholarsh. 2010;42(4):423‑9. http://dx.doi.org/10.1111/j.1547‑5069.2010.01365.x

11. Garside J, Nhemachena JZ, Williams J, Topping A. Repositioning assessment: giving students the ‘choice’ of assessment methods. Nurse Educ Pract. 2009;9(2):141‑8. http://dx.doi.org/10.1016/j.nepr.2008.09.003

12. Bland M, Gallagher P. The impact of a change to assessment policy on students from a New Zealand school of nursing. Nurse Educ Today. 2009;29(7):722‑30. http://dx.doi.org/10.1016/j.nedt.2009.02.015

13. Lilja Andersson P, Ahlner‑Elmqvist M, Johansson UB, Larsson M, Ziegert K. Nursing students’ experiences of assessment by the Swedish National Clinical. Nurse Educ Today. 2012;33(5):536‑40. http://dx.doi.org/10.1016/j.nedt.2011.12.004

14. Melender HL, Jonsén E, Hilli Y. Quality of clinical ducation‑comparison of experiences of undergraduate student nurses in Finland and Sweden. Nurse Educ Pract. 2013;13(4):256‑61. http://dx.doi.org/10.1016/j.nepr.2013.01.003

15. Carrijo CIS,Bezerra ALC, Munari DB, Medeiros M. A empregabilidade de egressos de um Curso de Graduação em Enfermagem. Rev Enferm UERJ. 2007;15(3):356‑63.

16. Carvalho, LS. Uma antiga profissão do futuro: percepções de enfermeiros sobre sua formação e inserção profissional. Dissertação (Mestrado) – Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro, 2011.

17. Jesus BH, Gomes DC, Spillere LBB, Prado ML, Canever BP. Inserção no mercado de trabalho: trajetória de egressos de um curso de graduação em enfermagem. Esc Anna Nery. 2013;17(2):336‑45. http://dx.doi.org/10.1590/S1414‑81452013000200019

18. Martinéli DD, Moura CR, Cesarino CB, Beccaria LM, Pinto MH, Paschoal VDA. Avaliação do Currículo da Graduação em Enfermagem por Egressos. Cogitare Enferm. 2011;16(3):524‑9.

19. Meira MDD, Kurcgant P. Avaliação da formação de enfermeiros segundo a percepção de egressos. Acta Paul Enferm. 2008;21(4):556‑61. http://dx.doi.org/10.1590/S0103‑21002008000400004

20. Meira MDD, Kurcgant P. O ensino de administração na graduação: percepção de Enfermeiros egressos. Texto Contexto Enferm. 2009;18(4):670‑9.

21. Nunes DM, Bottan G, Bianchi LB. Manifestações de egressos de um curso de enfermagem. REME Rev Min Enferm. 2011;15(1):97‑104.

22. Püschel VAA, Inácio MP, Pucci PPA. Inserção dos egressos da Escola de Enfermagem da USP no mercado de trabalho: facilidades e dificuldades. Rev Esc Enferm USP. 2009;43(3):535‑42. http://dx.doi.org/10.1590/S0080‑62342009000300006

23. Souza SNDH, Miyadahira AMK. O desenvolvimento de competências no curso de graduação em Enfermagem: percepção de egressos. Cienc Cuid Saúde. 2012; 11(supl):243‑50. http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v11i5.17082

24. Zborowski IP, Jabur MRL, Lúcio DE, Sperandio DB, Dias E. Enfermeiros egressos: expectativas e oportunidades no mercado de trabalho. CuidArte Enferm. 2009;3(1):41‑5.

25. Colenci R, Berti HW. Formação profissional e inserção no mercado de trabalho: percepções de egressos de graduação em enfermagem. Rev Esc Enferm USP. 2012;46(1):158‑66. http://dx.doi.org/10.1590/S0080‑62342012000100022

26. Higa, EFR, Gomes R, Carvalho MHR, Guimarães APC, Taipeiro EF, Marmorato ML, et al. Percepção do egresso de enfermagem sobre a contribuição do curso para o exercício do cuidado. Texto Contexto Enferm. 2013;22(1):97‑105. http://dx.doi.org/10.1590/S0104‑07072013000100012

27. Meira MDD. Avaliação da Formação do Enfermeiro: Percepção dos Egressos de um Curso de Graduação em Enfermagem. Dissertação (Mestrado) – Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

28. Meira MDD, Kurcgant P. Avaliação de Curso de Graduação segundo Egressos. Rev Esc Enferm USP. 2009,43(2):481‑5.
http://dx.doi.org/10.1590/S0080‑62342009000200031

29. Meira MDD, Kurcgant P. O desenvolvimento de competências ético‑políticas segundo egressos de um Curso de Graduação em Enfermagem. Rev Esc Enferm USP. 2013;47(5):1211‑8. http://dx.doi.org/10.1590/S0080‑623420130000500027

30. Munari DB, Rocha BS, Weirich CF, Medeiros M, Bezerra ALQ, Barbosa MA. O modelo de educação de laboratório como estratégia de Ensino na formação do enfermeiro: percepção dos egressos. Ciênc Cuid Saude. 2008;7(1):89‑97.

31. Souza NVDO, Correia LM, Rodrigues BMRD, Pereira AM, Pena DA, Nunes KSM. O enfermeiro e a teoria crítica da Educação: sua inserção no mundo do trabalho. Rev Enferm UERJ. 2006;14(4):506‑11.

32. Longhi SRP, Bento KL. Projeto Político‑Pedagógico: uma construção coletiva. Rev Divulg Técnico‑Científ ICPG. 2006;3(9):173‑8.